quarta-feira, 25 de maio de 2016

REFLEXÃO: "COMO ESTÁ SUA VIDA?"

Se você encontrasse com uma amiga que não vê há muito tempo o que contaria sobre sua vida? O que tem acontecido de significativo? Você teria para contar mais problemas, decepções, frustrações. Enfim, faria muitas lamentações ou contaria muitas conquistas, crescimento, mudanças? Ao pensar em sua vida, como a descreveria agora?
Pense nisso. E daqui para frente, o que espera que aconteça? E o que você está efetivamente fazendo para alcançar aonde quer chegar?
Se suas respostas foram baseadas em dúvidas, incertezas, inseguranças, sempre com pensamentos negativos, duvidando que seja capaz de conseguir algumas coisas que deseja, como espera conseguir mudar sua realidade? O que está fazendo para mudar algumas situações que dependem exclusivamente de você? Ou você está aceitando tudo, conformada, pensando: "já que está tudo ruim mesmo, o que se pode fazer?" Saiba que é possível fazer muitas coisas para alcançar o que quer que deseje. Desde que saiba o que quer, ou também poderá começar pelo que já sabe que não quer.
Ao olhar para trás deve ter muitas experiências ruins, que não deseja mais passar, mas que também trouxeram muitos aprendizados. O que aprendeu de significativo em sua trajetória de vida?
Algumas pessoas olham para o passado e conseguem perceber as lições, ainda que a custo de muito sofrimento valorizam o aprendizado e sabem aprender com a experiência passada. Outras só se lamentam sobre o corrido, repetindo o mesmo padrão por anos, sem aprenderem absolutamente nada.
Essas se colocam no papel de vítimas, onde só conseguem se lamentar sem nada fazer para mudar. O que deixou de fazer há três, cinco, 10 anos atrás e que até hoje está sofrendo as conseqüências? Não terá sofrido o suficiente para perceber que algo diferente deve ser feito? Mas, o quê fazer? Isso somente você poderá responder.
Quem sabe poderá começar pensando em ser mais flexível? Mais aberta às mudanças? Ou você sofre da síndrome de Gabriela, lembra-se? "Eu nasci assim, eu fui sempre assim, vou morrer assim..." Você só consegue pensar que não há mais como mudar. Afinal, já se passaram tantos anos? Você já se sente "velha" para aprender? Nada disso! Velho é quem pára de aprender, não se atualiza. E hoje vivemos em constante processo de mudança, quando pensamos em algo, já mudou!
Enquanto continuar acreditando que as coisas devem ser feitas sempre da mesma maneira, possivelmente tudo continuará tendo o mesmo resultado. É preciso estar em constante aprendizado, aberta a mudanças, seja sobre o que for. Seja em relação ao trabalho, a educação dos filhos, fazer a comida, se relacionar, amar. Enfim, tudo muda em fração de segundos e devemos acompanhar esse processo se desejarmos evoluir, crescer. Do contrário, encontraremos estagnação e, muitas vezes, sofrimento.
Você pode começar analisando algumas situações e, que, na correria, se esquece de dar uma paradinha para avaliar suas relações. É final de ano e o momento é propício para fazer um balanço de sua vida. Responda a si mesma às seguintes perguntas:

- O que tem feito por você?
- Tem dito "não" quando essa deve ser a resposta? Ou ainda continua sempre querendo agradar a todos?
- Tem tido momentos de lazer, tem feito algo para se divertir? O que gosta de fazer e não faz há muito tempo?
- Há quanto tempo você não dá um sorriso ou uma gostosa gargalhada?
- Como se sente em relação ao seu trabalho?
- E em relação à educação de seus filhos, caso os tenha?
- E como está sua relação com seus pais?
- E sua relação afetiva, sexual, como está?
- Tem sido rígida consigo mesma e com os outros?
- Tenta manter o controle sobre tudo e todos? Quando na verdade não consegue ter controle nem sob suas emoções?
- Sente muito mais o abandono do outro do que o abandono que faz a si mesma?
- Está em constante busca de aprovação e reconhecimento por se sentir sem valor?
- Está sempre se culpando do que acontece aos outros?
- Tem medo de perder a pessoa amada quando já se perdeu de si mesma?
- Consegue identificar seus sentimentos ou está sempre em constante movimento para não entrar em contato com o que está dentro de você?
- Está constantemente se frustrando por criar muitas expectativas?
Analise com calma todas essas questões e reavalie sua vida, suas relações. As dúvidas, os medos, mágoas, ressentimentos, culpa, frustrações, críticas, cobranças, são todos obstáculos ao crescimento. Transforme tudo isso.
Não, não há receita nem fórmula mágica. Mas é certo que para as mudanças ocorrerem depende muito mais de você. Cultive dentro de você a esperança, a fé, mesmo quando tudo parecer estar perdido.
É a harmonia consigo mesma e com aqueles que convive que lhe trará paz interior e preencherá seu vazio. É o amor por si mesma e o respeito por seus valores e sentimentos que a farão se sentir uma pessoa de valor. E isso com certeza ninguém poderá lhe dar. Mas, também, ninguém poderá lhe tirar. É uma conquista absolutamente sua e, que, com certeza, fará toda diferença em sua vida.


Depois de todas essa reflexões e prováveis mudanças, talvez a história que irá contar quando encontrar sua amiga seja bem diferente.

CURIOSIDADE: Por que se usa as alianças de casamento nos dedos anelares?

Uma lenda chinesa conseguiu explicar de uma maneira bonita e muito convincente:

Os polegares representam os pais. Os indicadores representam teus irmãos e amigos.O dedo médio representa a você mesmo. O dedo anelar (quarto dedo) representa o seu cônjuge. O dedo mindinho representa seus filhos.

  •  Agora junte suas mãos palma com palma, depois, une os dedos médios de forma que fiquem apontando a você mesmo, como na imagem….
  • Agora tenta separar de forma paralela seus polegares (representam seus pais) você vai notar que eles se separam porque seus pais não estão destinados a viver com você até o dia da sua morte, una os dedos novamente.
  • Agora tenta separar igualmente os dedos indicadores (representam seus irmãos e amigos), você vai notar que também se separam porque eles se vão, e tem destinos diferentes como se casar e ter filhos.
  • Tente agora separar da mesma forma os dedos mindinhos (representam seus filhos) estes também se abrem porque seus filhos crescem e quando já não precisam mais de nós se vão, una os dedos novamente.
  • Finalmente, tente separar seus dedos anelares (o quarto dedo que representa seu cônjuge) e você vai se surpreender ao ver que simplesmente não consegue separá-los. Isto se deve ao fato de que um casal está destinado a estar unido até o último dia da sua vida, e é por isso que o anel se usa neste dedo.

REFLEXÃO: O Poder da Transformação - Lili e a sogra


Há muito tempo, uma menina chamada Lili se casou e foi viver com o marido e a sogra. Depois de algum tempo, passou a não se entender com a sogra.


Personalidades muito diferentes, Lili se irritava com os hábitos dela, criticando-a freqüentemente.

Meses se passaram e Lili e sua sogra, cada vez mais, discutiam e brigavam. De acordo com a antiga tradição chinesa, a nora tinha que se curvar à sogra e obedecê-la em tudo.

Lili, já não suportando mais conviver com a sogra, decidiu tomar uma atitude e foi visitar um amigo de seu pai. Depois de ouvi-la, ele pegou um pacote de ervas e lhe disse:  
- Vou lhe dar várias ervas que irão envenenar lentamente sua sogra. Você não poderá usá-las de uma só vez para se livrar dela, porque isso causaria suspeitas. A cada dois dias, ponha um pouco destas ervas na comida dela. Agora, para ter certeza de que ninguém suspeitará de você quando ela morrer, você deve ter muito cuidado e agir de forma muito amigável. Nunca discuta, e a ajudarei a resolver seu problema, mas você tem que me escutar e seguir todas as instruções que eu lhe der.

- Sim, Senhor Huang, eu farei tudo o que o senhor me pedir - respondeu Lili.

Lili ficou muito contente, agradeceu ao Senhor Huang e voltou apressadamente para casa, para dar início ao projeto de assassinar sua sogra. Semanas se passaram e, a cada dois dias, Lili servia a comida "especialmente tratada" à sua sogra. Ela sempre se lembrava do que o Senhor Huang havia recomendado sobre evitar suspeitas e, assim, controlou o seu temperamento, obedecendo à sogra e tratando-a como se fosse sua própria mãe.

Depois de seis meses, a casa inteira estava com outro astral. 
Lili tinha controlado o seu temperamento e quase nunca se aborrecia. Durante esse tempo, ela não teve discussões com a sogra, que agora parecia mais amável e mais fácil de lidar. As atitudes da sogra também mudaram, e elas passaram a se tratar como mãe e filha.

Um dia, Lili novamente foi procurar o Senhor Huang para lhe pedir ajuda e disse: 
- Querido Senhor Huang, por favor, me ajude a evitar que o veneno mate minha
sogra. Ela se transformou numa mulher agradável, e eu a amo como se fosse minha mãe! Não quero que ela morra por causa do veneno que eu lhe dei. Por
favor, Senhor Huang, me ajude!

O senhor Huang sorriu e acenou com a cabeça. 
- Lili, não precisa se preocupar. As ervas que lhe dei eram vitaminas para melhorar a saúde dela. O veneno estava na sua mente e na sua atitude, mas foi jogado fora e substituído pelo amor que você passou a dar a ela. Na China, existe uma regra dourada que diz:

"A pessoa que ama os outros também será amada!"

Lembre-se sempre: 
"O plantio é opcional, mas a colheita é obrigatória. Por isso, tenha cuidado

com o que planta!"

Vai acontecer: Vª Mostra de artesanato da APAE


Moda Fácil: cachecol com mangas


Cachecol com mangas de visual e modelo arrojado. 


As medidas facilitam o corte deste belo modelo. Use malha em lã ou em algodão na confecção deste modelo. São necessários 2,40 metros de tecido em malha. Estas peças vestem bem e de forma casual.
Estes acessórios são peças versáteis essenciais para completarem os looks das mulheres e têm o poder de realçar as roupas. Este modelo tem tamanho médio para se ajustar ás costas e ao pescoço para proteger do frio que é a sua principal função.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Reflexão: Tudo passa nessa vida!

Tudo passa nessa vida

Nesta vida tudo passa. As pessoas passam por nossas vidas e nós passamos pela vida delas. O que é bom e o que é ruim também passa. Até a própria vida passa. Nada é eterno.

Nós estamos aqui de passagem, e mesmo que não acreditamos nisso, mesmo que queiramos agredir todas as leis da natureza, não ficaremos para sementes. Quando chegar a hora da partida, simplesmente partiremos e de nada vai adiantar chorar, reclamar ou rezar.
Devemos contribuir para a felicidade dos que nos cercam, porque isso nos faz felizes também. Devemos sonhar sempre, pois os sonhos nos mantêm vivos.

Devemos tratar com mais amor as pessoas que passam pela nossa vida e, também devemos nos amar mais.
De nada adianta nos apegarmos às coisas terrenas, pois nada levaremos daqui, a não ser a saudade dos que nos quiseram bem.
Faça de tudo para viver em harmonia com os outros, com o universo e com você mesmo. Analise seu modo de viver e perceba quantas pessoas sentiram realmente sua falta se você tivesse que partir agora…

Seja importante para si… E para outros…. Independente do que for…. Mas … Seja você mesmo!

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Vai acontecer: 1ª Noite de Roda de Viola no Bairro João XXIII

IMPERDÍVEL!!!

Dia 18 de junho, sábado, nós temos um encontro marcado no Bairro João XXIII , lá no salão da Igreja para confraternizarmos num ambiente totalmente familiar. Momentos alegres e sadios serão vividos na 1ª Noite de Roda de Viola. Tudo indica que será a primeira de muitas outras, tornando do dia 18 de junho pra frente, por apenas 5 reais,  em uma festa tradicional promovida pela Associação dos Moradores do Bairro.